Pesquisa do IFSC mostra importância da adubação orgânica para erva-mate e araucária

Técnica estimula o crescimento em altura e é indicada como fonte de nutrientes para o manejo nutricional dessas espécies.

0
212

Colheita de erva-mate, pela professora Eliziane Benedetti

A adubação orgânica estimula o crescimento em altura da erva-mate e da araucária e é indicada como fonte de nutrientes para o manejo nutricional dessas espécies. A conclusão é de pesquisa realizada no Câmpus Canoinhas e publicada na edição número nove da Revista Técnico-Científica do IFSC, disponível no Portal de Periódicos.

O artigo “Adubação orgânica estimula o crescimento de erva-mate e araucária a campo” é assinado pela professora Eliziane Luiza Benedetti, que coordena o projeto, pelo engenheiro florestal Delmar Santin e pelos estudantes que participaram da fase inicial da pesquisa, Ana Paula Staskoviak, Cristiano Fuck Novak, Thuany Aparecida Levandoski Jansen e Bárbara Cristine Morais.

Instalado em 2016 em parceria com a Embrapa Florestas, de Colombo (PR), que produziu e doou as mudas para estudo, o experimento do Câmpus Canoinhas é avaliado periodicamente, com o objetivo de estudar a influência da adubação orgânica no crescimento, aspecto nutricional e produção das duas culturas tão comuns e importantes, tanto socialmente quanto economicamente, para a região do Planalto Norte catarinense.

“A utilização de adubação orgânica, com critérios técnicos, é uma grande aliada do produtor para a melhoria da fertilidade do solo e aumento da produtividade da erva-mate. Isso porque os solos da nossa região, onde a araucária e erva-mate ocorrem, são normalmente pobres em nutrientes”, explica a professora do Câmpus Canoinhas, lembrando que, principalmente em relação à araucária, ainda não há grandes estímulos à adubação. “A inclusão da araucária na lista de espécies ameaçadas de extinção nos faz buscar alternativas de manejo para sua manutenção e consequente aumento da produção”, ressalta.

Campo experimental de erva-mate e araucária

Outro fator importante, segundo a pesquisadora, é que usar fontes de nutrientes que muitas vezes o produtor possui na propriedade, como a cama de frango, proporciona melhoria na produtividade, sem impactar o custo de produção. No futuro, também será avaliado se o manejo da adubação orgânica altera o sabor da erva-mate e a fertilidade do solo em consórcio de erva-mate com araucária.

Conforme professora Eliziane, todos os dados conclusivos serão publicados, com o propósito de gerar informações para a melhoria das condições de vida do produtor rural. O artigo com os resultados da pesquisa sobre adubação orgânica em culturas de erva-mate e araucária a campo pode ser acessado aqui.

Fonte: IFSC