IFRN e o Governo do Estado aproximam mulheres da literatura

0
29

Antes da inauguração da nova biblioteca do Campus Natal-Zona Norte do IFRN, servidores e bolsistas intensificaram a participação em iniciativas a fim de trazer benefícios à comunidade. Na quinta-feira, 1º de agosto, aconteceu uma delas: a inauguração da Biblioteca Clara Camarão, no Centro Socioeducativo de Semiliberdade Feminino (Casemi), localizado na Zona Norte de Natal.

Na ocasião, a biblioteca do Campus participou como polo de arrecadação dos livros de literatura e organização técnica do acervo. Segundo a bibliotecária-documentalista, Vanessa Cavalcanti, após esta etapa, a proposta é estreitar ainda mais a relação com o Casemi. “Por meio de um projeto de extensão, vamos desenvolver atividades que vão permitir a integração com a comunidade do entorno do Campus. Este engajamento é fundamental para uma interferência positiva na sociedade”, explicou.

Na visão da profissional, em razão da importância permanente da arrecadação de livros de literatura, ela e sua equipe entraram em contato com livrarias e editoras para conseguir multiplicar o número de obras. “A Editora do IFRN já fez a sua colaboração, doando produções importantíssimas para o acervo do Centro”, completou.

Nesse sentido, a assistente social do Casemi – antes chamado de Seduc – revelou que, sempre que pensa em projetos de intervenção, busca analisar possíveis parcerias que se adequem ao contexto. “Foi com o IFRN da Zona Norte que pudemos expandir nossas ações junto ao projeto. O Instituto, nesta parceria, tem ido muito além de ser mais um espaço de coleta de livros doados: tornou-se um parceiro fundamental para que pudéssemos pensar e planejar atividades integrativas possíveis de serem realizadas, na busca de conhecimento, aprendizagem e, sobretudo, inclusão social. A leitura muda vidas”

Para a escolha do nome do espaço de leitura, a equipe técnica propôs três escritoras que são símbolo do RN: Auta de Souza, Nísia Floresta e Clara Camarão. Jovens e funcionários da unidade decidiram por Clara Camarão – mulher indígena de etnia potiguara que habitava a margem do rio Potengi.

 

Vanessa (de crachá) representou o Campus na inauguração da Biblioteca Clara Camarão, no Casemi, Zona Norte de Natal

Fonte: Instituto Federal Rio Grande do Norte