USP propõe modelo matemático que otimiza pousos e decolagens em aeroportos

Pesquisa propõe soluções para um setor com alta demanda de passageiros nos próximos anos

0
55

Pesquisa desenvolvida com o apoio do Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) propõe modelo matemático que contribui para otimizar o fluxo de pousos e decolagens da aviação civil brasileira, setor com alta demanda para os próximos anos. Segundo projeção do Ministério de Infraestrutura e Secretaria Nacional de Aviação Civil, o número de passageiros de avião deve dobrar até 2037. O estudo que trata do planejamento eficiente de pistas de pouso foi desenvolvido pela matemática Lorrany Cristina da Silva, com orientação do professor André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho e co-orientação da professora Maristela Oliveira dos Santos.

O estudo revisa os principais modelos encontrados na literatura que lidam com a otimização de pouso e propõe um novo modelo para corrigir falhas e limitações nos modelos estudados. O algoritmo apresentado busca minimizar o problema de adiantamento e atraso em pouso de aeronaves de pistas únicas e múltiplas. “Este trabalho investiga o Problema de Pouso de Aeronaves [ALP, do inglês Aircraft Landing Problem]. O objetivo do ALP é otimizar os tempos de pousos das aeronaves que chegam à pista do aeroporto”, explica Lorrany.

Segundo a pesquisadora, a solução para esse problema por métodos de resolução exata é pouco estudada.”Os métodos mais estudados na literatura para resolução do ALP são métodos heurísticos. No entanto, não garantem a solução do problema como a que buscamos. Aplicar novos métodos/técnicas seria o diferencial deste trabalho. E, portanto, conseguir um algoritmo eficiente para contribuir com os problemas de gerenciamento”, relata.

 

Assista ao vídeo abaixo com mais detalhes sobre a pesquisa: 

 

Sobre o CeMEAI

O Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI), com sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

O CeMEAI é estruturado para promover o uso de ciências matemáticas como um recurso industrial em quatro áreas básicas: Otimização Aplicada e Pesquisa Operacional, Mecânica de Fluidos Computacional, Modelagem de Risco, Inteligência Computacional e Engenharia de Software.

Além do ICMC-USP, o CCET-UFSCar, IMECC-Unicamp, Ibilce-Unesp, FCT-Unesp, IAE e IME-USP compõem o CeMEAI como instituições associadas.

Raquel Vieira/Comunicação CeMEAI

Mais informações: CeMEAI: (16) 3373-6609 ou e-mail contatocemeai@icmc.usp.br

Fonte: Universidade de São Paulo