Projeto de extensão da IFFar promove pensamento computacional na educação básica

0
107

Um grupo de professores e alunos do Curso de Licenciatura em Computação do Campus Santo Augusto está desenvolvendo um projeto de extensão, realizado em parceria com instituições de Portugal.  O projeto “Rompendo fronteiras e integrando culturas: pensamento computacional na educação básica” é coordenado pelo professor Adão Caron Cambraia, tendo como coordenador adjunto o professor Cleitom José Richter, contando com o apoio dos estudantes de Licenciatura em Computação, Uianes Luiz Rockenbach Biondo (bolsista) e Lucas Muller Dornelles (aluno em atividade curricular).

O projeto foi resultado de interações com professores portugueses durante os meses de novembro e dezembro de 2018, nos quais o professor, Adão Caron Cambraia, participou de pesquisa cooperada, juntamente com o estudante, Uianes Luiz Rockenbach Biondo.

As atividades do projeto iniciaram em junho com oficinas para os estudantes de Licenciatura em Computação e Licenciatura em Ciências Biológicas do Campus Santo Augusto que fazem parte do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID, com o objetivo de que as escolas onde estes estudantes atuam também desenvolvam o projeto.

Segundo o professor Adão, o projeto visa estabelecer interações de uma turma de alunos do 4º ano do Ensino Fundamental do Brasil com outra de Portugal, para trocar mensagens (e-mail, hangout, blog), programação de computadores e robótica; materiais de pesquisa sobre poluição e atividades ligadas à disciplina de Ciências para desenvolver uma cultura tecnológica e, ao mesmo tempo, promover a comunicação entre os dois países.

Os alunos postarão em um blog todas as atividades relativas à poluição no entorno da escola, utilizando os recursos trabalhados na oficina. O endereço do blog será compartilhado com alunos de mesma idade em Portugal. As atividades de programação serão contextualizadas na temática de estudo e compartilhadas entre os alunos dos diferentes países. As atividades com os alunos nas escolas serão desenvolvidas a partir de agosto, tendo em vista a formação de professores e preparação do material didático.

O projeto será desenvolvido em duas vias: Formação de professores para o desenvolvimento de uma cultura tecnológica e Oficinas de pensamento computacional para alunos do 4º ano do Ensino Fundamental de forma interdisciplinar com Ciências. As atividades serão desenvolvidas quinzenalmente até o mês de novembro, envolvendo estudantes e professores de escolas de Educação Básica de Panambi e Santo Augusto, no Brasil, e de escolas de Educação Básica da Guarda em Portugal.

Fonte: Instituto Federal Farroupilha