Aluno do IFSC desenvolve cadeira-simulador de games

0
12

Oferecer mais opções para o mercado gamer brasileiro era o objetivo inicial do estudante de Engenharia Mecatrônica do Câmpus Florianópolis ao desenvolver para seu trabalho de conclusão de curso um simulador para games. O projeto de Gustavo Rachid, 24 anos, atraiu curiosos e pesquisadores da área que participaram em 2018 do Seminário de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação do IFSC (Sepei). O professor orientador de Gustavo, Maurício Stivanello, salienta que o trabalho apresentou muita relevância em todas as áreas da mecatrônica, dentre elas a eletrônica, mecânica e de computação. Rachid atualmente já cursa pós-graduação em desenvolvimento de produtos eletrônicos no IFSC.

Gustavo foi responsável pelo projeto mecânico, programação e escolha de componentes. Foram seis meses de projeto, com o objetivo de oferecer mais opções para o mercado gamer brasileiro. “No Brasil, temos apenas duas ou três empresas que vendem este tipo de equipamento. Dependendo da configuração, pode custar entre R$ 10 mil e R$ 30 mil. Consegui chegar num preço a partir de R$ 6 mil”, explica o estudante, que montou todo o protótipo com peças encontradas no país.

Continuidade

“Pretendo utilizar o curso para poder aprimorar a parte eletrônica do simulador, com objetivo de fazer um produto mais robusto e mais confiável”, afirma Gustavo. Ele conta que com relação ao simulador, a fase de testes está na sua versão final. “Já tenho a versão de comercialização finalizada, porém só irei comercializar após os testes, e  também estou coletando dados de diversas pessoas para verificar a satisfação com relação a movimentação do equipamento”, adverte Rachid.

Ele revela ainda que já iniciou projeto de outro simulador, só que dessa vez para jogos de tiro. Gustavo destaca que o mais importante nessa trajetória no IFSC foram os professores, que sempre estão disponíveis para esclarecimentos de dúvidas e auxiliar nos projetos, além das inúmeras atividades práticas desenvolvidas durante as matérias, que contribuíram muito para o aprendizado.

Sepei

A 8ª edição do Seminário de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação (8º Sepei) vai acontecer de 30 de julho a 1º de agosto, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes de Chapecó. Além das atividades corriqueiras de qualquer evento científico como palestras, oficinas, apresentação de trabalhos, premiações e muito mais, a edição 2019 já traz novidades: desafio na área de programação, o Hackathon, e um momento cultural para alunos e servidores, o Festival de Bandas. A 2a edição do Torneio de Robótica do Sepei também já começou com a divulgação do regulamento e apresentação da arena de prova.

Com a temática “Mundo digital e futuro do trabalho”, o evento configura-se no principal espaço de circulação de ciência do IFSC, com apresentação de resultados das práticas da educação profissional. O 8º Sepei recebeu 1.809 pedidos de inscrição e 625 trabalhos submetidos. Desse montante, 446 são para apresentações orais, 179 para pôster digital e 135 enviaram texto e vídeo Pitch, outra inovação do evento, cuja adesão a esse formato indica um percentual de 21,6%.

Fonte: IFSC